Comunicação

Notícias

  • Morre Maurício Sherman

    17/10/2019 - G1/Abert
    Ele foi um dos pioneiros da TV no Brasil, como ator, produtor e diretor

    Morreu na manhã desta quinta-feira (17), aos 88 anos, Maurício Sherman, um dos pioneiros da TV no Brasil - como ator, produtor e diretor.

    "A história do Maurício Sherman é a própria história da televisão. Quando foi inaugurada a TV Tupi do Rio de Janeiro, o Sherman estava lá. Depois desse início, participou de vários programas em várias emissoras. Foi o descobridor da Xuxa e da Angélica. Participou do Fantástico, dirigiu o Faustão e depois criou o 'Zorra total'. É uma tristeza a perda do nosso Maurício. Uma pessoa carinhosa, amiga e, acima de tudo, um amante da nossa televisão", diz o ex-diretor da TV Globo e empresário José Bonifácio Sobrinho, o Boni.

    Segundo a família, Sherman morreu em casa, na Zona Sul do Rio, de complicações decorrentes de doença renal crônica.

    Veja a repercussão da morte do diretor
    Sherman contribuiu para diversas emissoras de TV do país, como a Tupi, a Excelsior, a Bandeirantes e a Manchete – onde lançou as apresentadoras infantis Xuxa e Angélica.

    Em várias passagens pela Globo, ajudou a criar o "Fantástico" e dirigiu humorísticos, como "Faça Humor, Não Faça Guerra", "Os Trapalhões" e os programas de Chico Anysio. Também foi diretor-executivo da Central Globo de Produção.

    Ainda não há informações sobre velório e enterro.

    Abert emite nota:

    A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) lamenta profundamente a morte do diretor de Maurício Sherman, nesta quinta-feira (17), no Rio de Janeiro (RJ).

    Um dos mais brilhantes diretores do Brasil, Sherman deixa um legado de criatividade e profissionalismo que servirão como inspiração para jornalistas, produtores e criadores de conteúdo, que informa e diverte a população brasileira.

    Com uma carreira bastante versátil e pautada na defesa da liberdade de expressão, após trabalhar no teatro, cinema e em programas de rádio, Sherman ajudou a fundar as TVs Tupi e Manchete, sendo considerado um dos pioneiros da teledifusão no país. Trabalhou ainda nas emissoras TV Paulista, Excelsior, Educativa e Bandeirantes.

    Durante sua passagem pela Rede Globo, criou programas e shows humorísticos, que já fazem parte da história da TV brasileira.

    A ABERT presta solidariedade à família, aos amigos e aos colegas de trabalho neste momento de dor.