Comunicação

Notícias

  • ASSERPE vai a ABERT e leva demanda de emissoras que aguardam migração

    11/03/2020 - Asserpe
    Encontro aconteceu na sede da entidade

    Na agenda que teve em Brasília, o Presidente da ASSERPE, Nill Júnior, se reuniu com o engenheiro da ABERT, André Cintra e com Rafael Larcher, do setor jurídico da entidade.

    Na pauta, os processos de migração que ainda não foram concluídos e precisam de mais celeridade por parte da ANATEL. A reunião levou à ABERT a solicitação de que acompanhe e faça gestão no sentido de concluir os processos de migração.

    “Como grande parte das emissoras já migrou no país e também em Pernambuco, as que ainda estão em AM sofrem pois perdem repercussão. A convergência tecnológica também faz com que cada vez menos aparelhos tenham faixa de AM para sintonia”, diz o Presidente da entidade, Nill Júnior.

    A reunião contou ainda com Carlos Humberto Rocha Júnior, Diretor Executivo de Interior do Sistema Jornal do Commercio, Jair Ventura, gerente de tecnologia do Sistema e Édio Azevedo, advogado. Eles levaram demandas ligadas à migração das rádios do sistema em Caruaru, Garanhuns e Limoeiro. Os passos para o processo de migração já foram dados pelo Sistema, mas precisam avançar na ANATEL.

    Como encaminhamento, a ABERT vai provocar uma reunião na ANATEL para dar celeridade ao processo.

    Foi apresentada ainda a situação da nova Cidade FM de Caruaru, antiga Rádio Liberdade AM. Em processo de migração a emissora deu passos como a quitação do boleto do Ato de RF. Com nova titularidade administrativa, está com toda estrutura de estúdio, equipe, equipamentos e torre de transmissão pronta. Segundo a ABERT, graças ao acompanhamento da ABERT após provocação da ASSERPE, o processo aguarda apenas assinatura de ato para autorização da migração.

    Ainda foram apresentadas demandas de prefixos como a Rádio FM Nazaré LTDA, aguardando conclusão do processo de Renovação de Outorga e Rádio Cultura de São José do Egito Ltda. Essa última protocolou entrega das últimas certidões, quitou boleto de migração e aguarda apenas auto cadastramento no Sistema Mosaico. Também nesses casos, a ABERT se comprometeu em acompanhar o andamento dos processos.