Comunicação

Notícias

  • Pernambuco celebra o primeiro Dia Estadual do Rádio

    06/04/2021 - ASSERPE
    Data lembra primeira transmissão oficial de rádio no país

    Pernambuco celebra nesta terça-feira (06), pela primeira vez, o Dia Estadual do Rádio, data instituída pela Assembleia Legislativa.

    A proposta nasceu da Associação das Emissoras de Rádio e TV de Pernambuco (Asserpe), como forma de ter uma data que marque o nascimento do veículo no País.

    A data, que será celebra sempre em 6 de abril, relembra a primeira transmissão pelas ondas do rádio registrada no Brasil, que ocorreu no Recife, em 1919, pela Rádio Clube. Só em 1922 a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, fazia sua primeira transmissão oficial.

    Para o presidente da Associação das Emissoras de Rádio e TV de Pernambuco (Asserpe), Nill Júnior, trata-se de uma conquista histórica.

    “É justo que se conte a história correta. Há vasta documentação e vários estudos que atestam que a data oficial do nascimento do rádio no Brasil é 6 de abril de 1919”, afirma.

    A transmissão que inaugura a chegada da radiodifusão ao país foi realizada pela Rádio Clube, fundada naquele mesmo dia por jovens que estudavam eletricidade e telegrafia. O acontecimento foi registrado, na época, pelo Jornal do Recife.

    “Um dos responsáveis foi o telegrafista Antônio Joaquim Pereira. Isso aconteceu em um estúdio improvisado perto da Ponte D’Uchoa e, em fevereiro de 1923, a Rádio Clube passou a operar com transmissor de 10 watts, transmitindo seu sinal para todo o Recife”, conta Nill Júnior.

    Em agosto do ano passado, a Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (Alcar) realizou uma live onde foi debatida a nova data de nascimento oficial do rádio no Brasil: 6 de abril de 1919.

    A notícia foi localizada em uma microfilmagem do Jornal de Recife, durante pesquisa do professor Pedro Serico Vaz Filho, da Universidade Anhembi Morumbi (UAM), que desde o fim dos anos 1990 investiga a história do rádio. A nova data de aniversário foi corroborada por mais notícias localizadas pelo pesquisador em jornais e revistas, publicados dentro e fora de Pernambuco, inclusive sobre o estatuto da nova emissora.

    Jovens curiosos: “Claro que não foi uma rádio com a estrutura que nós temos. Eram jovens estudantes curiosos, que estudavam a radiotelegrafia e resolveram montar uma estação de rádio, [de caráter] bem amador, bem experimental, Mas já deram o título de Rádio Clube de Pernambuco”, disse Vaz Filho em entrevista à Agência Brasil.

    Além da investigação em periódicos impressos, o pesquisador reviu a bibliografia a respeito e fez entrevistas com diferentes fontes que testemunharam o funcionamento da Radio Clube ainda na primeira metade do século 20.

    “Os preparativos para a fundação da emissora, segundo apuração com o ex-presidente da Rádio, também pesquisador Antonio Camelo, aconteceram na rua das Mangueiras, atualmente rua Leão Coroado, no bairro da Boa Vista”, descreveu à reportagem Vaz Filho. Segundo ele, “a Imprensa Oficial do Estado publicou no dia 7 de abril de 1919, um despacho da prefeitura recifense, doando um pavilhão do Jardim 13 de maio, atualmente Parque 13 de maio para funcionar como sede da Rádio Clube.”

    As descobertas de Pedro Vaz Filho sobre a primazia da Rádio Clube confirmam o que o professor, jornalista e radialista, Luiz Maranhão Filho, hoje com 87 anos, sempre defendeu. O pai de Maranhão Filho trabalhou na emissora pioneira. Os dois professores participarão da live organizada pela Alcar.

    Data avalizada: Durante um encontro de história da mídia realizado no ano passado na capital do Rio Grande do Norte, os pesquisadores especialistas no assunto assinaram a Carta de Natal, onde “avalizam essa decisão os dados apresentados há mais de três décadas pelo pesquisador Luiz Maranhão Filho (UFPE) e validados, mais recentemente, pelo pesquisador Pedro Serico Vaz (Anhembi Morumbi).”

    O novo entendimento sobre o nascimento do rádio no Brasil muda o conteúdo das aulas dos cursos de jornalismo, audiovisual e publicidade nas faculdades de comunicação. Até recentemente, a bibliografia especializada reconhecia que a transmissão radiofônica pregressa havia ocorrido de fato naquela data em Recife, mas que a primeira emissora regular seria a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, a partir de 20 de abril de 1923.

    No dia de hoje, emissoras de todo o estado reproduzem um spot institucional da ASSERPE que marca a data, lembrando a pujança do rádio em Pernambuco, que está entre os mais ouvidos do país segundo pesquisa Kantar Ibope.

    Acesse: https://www.abert.org.br/audios/video2019.mp4

Outras Notícias

ASSERPE lamenta a morte de...

ASSERPE lamenta a morte de...

MCom suspende prazos de...

Voz do Brasil: publicado...

Nota oficial: invasão à rádio...

Max Martinhão anuncia...

Brasil registrou 150...

ASSERPE lamenta o falecimento...

ABERT lançará relatório sobre...

Cidade FM Caruaru aposta em...

Recife FM comemora 40 anos

ASSERPE lamenta falecimento...