Comunicaçao | Mídias

  • Gente da gente

    Mais uma vez na seção Gente da gente você vai conhecer melhor todos que fazem a Associação de Rádio e Televisão de Pernambuco.

    E para dar continuidade ao nosso papo, com a palavra Sandra Griz, funcionária do setor administrativo-financeiro da Asserpe.

    1- Quem é Sandra Griz?
    Acredito que sou amiga, boa mãe e uma pessoa comprometida com o trabalho. Me acho bastante divertida e acredito que o importante é viver de bem com o mundo e com as pessoas, apesar das dificuldades que enfrentamos no dia a dia.

    2- Com que idade começou sua vida profissional e como?
    Com 17 anos, na secretaria de uma escola. Sou formada em Secretariado. Mas gosto muito da área Financeira. Terminei o curso técnico de Contabilidade, que também me auxilia bastante no meu trabalho diário.

    3- Fora do trabalho, o que mais gosta de fazer?
    Gosto de cozinhar, passear e curtir a família. Seguindo a essência deixada pelo meu pai, Mário Griz, cantor e boêmio, gosto também de me divertir com os amigos.

    4- Se pudesse mudar algo no seu perfil, o que seria?
    Me envolvo muito com problemas pessoais e profissionais das pessoas, isso às vezes me prejudica um pouco. Talvez devesse me ater mais aos meus próprios problemas. Não sou uma pessoa impaciente, mas às vezes me falta paciência para certas coisas. Segundo minha amiga Michelle, preciso ser mais pontual nos compromissos sociais, pois meus amigos ficam estressados de tanto que esperam por mim (risos).

    5- Comida que mais gosta?
    Camarão. Não tem jeito, com um camarãozinho, eu vou longe.

    6- O que mais gosta no trabalho?
    Gosto muito da equipe e do ambiente do trabalho. Sem falar da área financeira, na qual atuo e pela qual venho trabalhar todos os dias com disposição. Acho que isso ajuda muito na relação com as pessoas e no desempenho meu e do grupo.

    7- Há quanto tempo está na Asserpe?
    Em outubro deste ano, faço 13 anos de Asserpe. Entrei aqui na gestão de Tereza Reis (com quem aprendi muito do que sei hoje) e quando o presidente era Paulo Fernandes, da Rádio Jornal.

    8- No seu trabalho na asserpe, se pudesse mudar algo o que seria?
    Gostaria de mudar o meu espaço físico de trabalho. Por isso, torço cada dia mais pela aquisição de uma nova sede.

    9- Se pudesse falar para os quatro cantos do mundo, o que diria?
    Sempre digo que as pessoas precisam viver mais o hoje, o momento, o agora. E o amanhã entrego a Deus, ele saberá o que fazer”.

    10- Família?
    Tudo que sou e o que construí devo a minha família e passo isso para meus dois filhos, Karla e Kaio (razão da minha vida; sem eles, para mim a vida seria vazia). Família sempre será à base de tudo que somos. Portanto, preserve-a.

    11- Futuro?
    Espero que o amor e a caridade caminhem juntos e que as pessoas nunca deixem de sonhar com um futuro melhor. Mesmo nas dificuldades, pois são elas que nos fazem crescer como ser humano. Devemos acreditar sempre no amor. Esse é o caminho.