Comunicaçao | Mídias

  • Transpetro ajuda o Nordeste a crescer

    No Complexo de Suape, Pernambuco está criando um dos maiores polos brasileiros da indústria naval. A participação da Transpetro - o braço logístico da Petrobras - é decisiva. Foi a escala gerada pelo volume de encomendas da Companhia que viabilizou a implantação de dois estaleiros: o Atlântico Sul, que já é o mais moderno do país, e o STX Promar, que teve as suas obras iniciadas em 2011. Os estaleiros contam, somados, com 30 navios encomendados pela Transpetro.

    Os estaleiros Atlântico Sul e STX Promar foram criados graças às encomendas do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef), que possibilitou o renascimento da indústria naval brasileira em bases modernas e competitivas. Milhares de brasileiros, em Pernambuco e em outros estados brasileiros, ganharam, assim, a chance de um emprego digno, com amplas oportunidades de aperfeiçoamento profissional.

    "O Promef é um exemplo de política industrial bem sucedida, na medida em que ajuda a diversificar e redirecionar o desenvolvimento do país, reduzindo as desigualdades regionais", afirma o presidente da Transpetro, Sergio Machado.

    Diante do novo cenário de reativação da indústria naval, proporcionado pelo Promef, outros estaleiros estão sendo implantados ou projetados no Nordeste, impulsionando o notável desenvolvimento recente da região. Sem o programa da Transpetro, caso continuasse importando navios, o Brasil continuaria também exportando empregos e divisas, além de abdicar de sua soberania marítima.

    O ano de 2011 foi marcado por significativos avanços do Promef. O navio de produtos Celso Furtado, construído pelo Estaleiro Mauá, em Niterói (RJ), foi o primeiro encomendado pelo programa a entrar em operação. Esta é, também, a primeira embarcação de grande porte entregue por um estaleiro brasileiro ao Sistema Petrobras em 14 anos.

    Imediatamente após a cerimônia de entrega, que contou com a presença da Presidenta Dilma Rousseff, o navio Celso Furtado partiu para Santos, onde recebeu sua primeira carga de combustíveis, com destino a mercados consumidores do Norte e Nordeste. A mais nova embarcação da frota da Transpetro será usada para o transporte de derivados claros na costa brasileira.

    O Promef entrou em um ritmo mais intenso de eventos. Além da entrega do Celso Furtado, dois navios foram lançados ao mar pelo Estaleiro Mauá: o Rômulo Almeida e o José Alencar. O Promef já contratou 41 navios a estaleiros brasileiros, com investimento total de R$ 9,6 bilhões. Outros oito navios estão em fase final de licitação.

    A expectativa é de que, em 2012, o ritmo de entregas de navios se acelere, com o início das operações dos suezmax João Cândido e Zumbi dos Palmares, construídos pelo Estaleiro Atlântico Sul, e dos navios Sérgio Buarque de Holanda, Rômulo Almeida e José Alencar, que estão em fase de acabamento no Estaleiro Mauá.
    Uma outra vertente do programa, o Promef Hidrovia, celebrou o início das obras do Estaleiro Rio Tietê, em Araçatuba (SP), um marco na logística de etanol no Brasil. O estaleiro vai construir 20 empurradores e 80 barcaças para transportar o combustível pela Hidrovia Tietê- Paraná, de forma bem mais barata, segura e menos poluente do que se o transporte fosse realizado por rodovia. A entrega das primeiras barcaças começa a ocorrer em 2012.

    Na área de dutos e terminais, houve recordes históricos de movimentação de produtos. O Terminal de Guarulhos (SP) registrou aumento na entrega de gasolina e alcançou a inédita marca de 102 mil m3, superando os 88 mil m3 de julho de 2001. O Oleoduto São Paulo Brasília (Osbra) movimentou, em março de 2011, 243 mil m3 de gasolina, número 10,8% maior do que o recorde de dezembro de 2010. A área de gás natural iniciou as operações de quatro gasodutos (Gastau, Gaspal II, Gasan II e Conde-Rlam-14), totalizando 196 km, dez novas estações de compressão e quatro pontos de entrega de gás natural para as distribuidoras.

    Estes são alguns exemplos de como a Transpetro cresce, moderniza-se, inova e, assim como todo o sistema Petrobras, acelera o crescimento do País, com justiça social, melhorando a vida de milhares de brasileiros.


    ASSERPE