Comunicação

Notícias

  • ECAD responde solicitação da ASSERPE sobre demandas da radiodifusão pernambucana

    15/05/2020 - ASSERPE
    Associação solicitou que além acordo, haja atenção a casos pontuais em virtude do momento econômico

    O Presidente da ASSERPE, Associação das Empresas de Radiodifusão de Pernambuco, Nill Júnior, manteve contato com Helena Souza, Gerente do ECAD, Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, Unidade PE/RN/PB/AM, para alinhamento de questões relacionadas à parceria firmada entre a entidade que trata do direito autoral e a Abert, mais temas pontuais da radiodifusão pernambucana.

    “Reforçamos à representante que diante dessa realidade e considerando o impacto econômico da Covid-19 em Pernambuco, é importante que o Ecad tenha abertura para algumas negociações pontuais extra-acordo, principalmente das que tem histórico de cumprimento regular do pagamento do direito autoral”.

    O acordo formal prevê desde 1º de maio a não incidência de correção monetária até dezembro de 2020 e a redução das parcelas com vencimentos em maio, junho e julho de 2020, no valor de 40% cada, sendo 25% do convênio ABERT-ECAD e 15% em razão da crise da COVID-19. A partir de agosto, as demais parcelas terão o desconto padrão previsto pelo Convênio ABERT-ECAD, de 25%.

    “Como sabemos, esse primeiro semestre foi mais cruel com a radiodifusão pernambucana, com eventos juninos à porta cancelados, somados à brusca queda de receita. O que solicitamos foi sensibilidade e flexibilidade para negociações pontuais que venham a surgir”, disse Nill Júnior.

    Em resposta, Helena reforçou o que foi firmado na parceria com a ABERT, acrescentando, em atenção à solicitação da entidade, quanto a negociações pontuais, informou a disposição de avaliar cada caso.

    “O Ecad compreende os impactos provocados pela pandemia e o momento crítico vivido pelas empesas que tiveram suas atividades comerciais afetadas. Por isso está envidando todos os esforços para ajudá-las”, concluiu.